Márcio Monteiro

MARCIO-2 pb

O que representa a fotografia pra você? Para mim, a fotografia sempre foi um hobby, sempre será arte e passou a ser profissão há alguns anos.

Na minha infância, eu via meu tio Jonas com o delicioso hábito de fotografar as pessoas e dar de presente as ampliações dos retratos. Eu ficava encantado com o resultado estampado em sorriso no rosto de quem ganhava aquelas fotos.

Já no último ano da Escola Naval, em 1989, me inscrevi numa oficina de fotografia capitaneada pelo Comandante Luís Carvalho,onde tive as primeiras lições teóricas sobre a arte fotográfica e suas técnicas. Tudo passava a fazer sentido, com a  possibilidade de “controlar” a criação das imagens.

De lá pra cá vieram outros cursos, workshops, encontros e parcerias. Vieram também as primeiras exposições: Rio de Janeiro, Fernando de Noronha, Flores, Orquídeas e suas formas em P&B, Floripa… Galerias respeitadas como a Metara e espaços importantes como o Terminal de Passageiros do Porto do Rio de Janeiro(PIER MAUÁ, onde atracam os transatlânticos) passaram a abrigar minhas fotografias em preto e branco da Cidade Maravilhosa.

Com a profissionalização, veio o desafio de levar para a fotografia de casamento o registro com uma linguagem artística. O melhor de tudo isso é que a fotografia pra mim continua sendo, em primeiro lugar, um hobby e sempre será arte, mesmo tendo se tornado profissão.

Márcio Monteiro